Sessão solene e inauguração do monumento alusivo ao centenário da coletividade de S. Mamede de Infesta.

O Grupo Dramático e Musical Flor de Infesta celebrou o seu centenário com um vasto programa de iniciativas entre sessões de poesia, atuações do rancho folclórico, e espetáculos de teatro musical, juvenil, especial e sénior.
Ontem, sábado, realizou-se um dos momentos mais altos destas comemorações com a inauguração do Monumento alusivo aos 100 anos da instituição, seguindo-se a Sessão Solene na sede da coletividade.
Presidente da Câmara Municipal, Luísa Salgueiro, marcou presença, bem como o presidente da União das Freguesias de São Mamede de Infesta e Senhora da Hora, Leonardo Fernandes, o presidente da Direção do Flor de Infesta, António Augusto Silva, e os vereadores da Autarquia, Ângela Miranda e António Correia Pinto.O Flor de Infesta surgiu em 1917 fruto do interesse de alguns amigos no canto das janeiras. Seguiram-se múltiplos desafios, criou-se uma tuna e, mais tarde, surgiu o interesse pela representação.Nasceu, assim, o Grupo Dramático e Musical Flor de Infesta que até ao final do ano de 2001 tinha um palmarés de cerca de 50 peças representadas.Nas últimas duas décadas, esta formação tem contado com a orientação de encenadores como Roberto Merino, Manuel Ângelo, Fernando Peixoto, Eduardo Freitas, Carlos de Andrade, Sérgio Marques, Diana Regal, Paulo Oliveira, Juliana e Rita Burmester a nível do Teatro Infantil e, mais recentemente, Selda Soares.Para além da sua atividade cénica primordial, cada vez mais esta coletividade vem assumindo o estatuto de “centro cultural” tendo merecido a classificação oficial de “COLECTIVIDADE DE UTILIDADE PÚBLICA”, em 14 de agosto de 1984.Entre 1990 e 1999 o Grupo Dramático e Musical Flor de Infesta, com o apoio dos seus associados, empresas amigas, Junta de Freguesia local, Comissão Coordenadora da Região Norte e a Câmara Municipal de Matosinhos, sofreu uma transformação radical depois de grandes obras de renovação e ampliação das suas instalações. A sua sede, já muito degradada, foi transformada numa infraestrutura cultural associativa de grande qualidade e voltada para os desafios do século XXI.O Flor de Infesta é um promotor do desenvolvimento cultural desenvolvendo múltiplas atividades, entre as quais Universidade Sénior, Escola de Música, Audiovisuais, Teatro, (Infantil e Sénior), Fotografia, Campismo, entre muitas outras.

Facebook
Twitter
Instagram