À semelhança do que acontece em toda a vasta região do noroeste de Portugal, Vila do Conde é lugar de Camélias/Japoneiras e de gente atraída pela beleza das suas flores.

Festejar as camélias em Vila do Conde no Ano Europeu do Património Cultural é celebrar a dimensão estética e histórica de um património natural tão representativo de uma paisagem e de uma cultura que enaltece a importância da “flor” no seu quotidiano. Divulgar este património junto das populações, especialmente ao nível dos mais jovens, de forma que estes se sintam herdeiros e legítimos possuidores de um património paisagístico distintivo, é uma responsabilidade, pelo que no período de 03 a 04 de fevereiro, a Câmara Municipal de Vila do Conde vai celebrar a flor da camélia na sua 4.ª edição “Camélias em Vila do Conde”. A programação inicia no dia 01 de fevereiro, quinta-feira, nos Paços do Concelho, com uma mostra de camélias das casas vilacondenses, que se prolonga durante o dia de sexta-feira.
Também no sábado, dia 03, no Centro de Memória de Vila do Conde, decorrerá, a partir das 14h30, uma exposição de camélias a concurso, com a atribuição do prémio para a melhor Camélia “Paulino Curval” a uma menção honrosa para a “Melhor Composição Floral/Mesa”.
No domingo, dia 04 a partir das 11h, o Centro de Memória abre portas para acolher o evento “Camélias para todos”. Um dia para toda a família, onde a camélia é a rainha da festa. Mercado de produtos gastronómicos e artesanais alusivos às camélias, mercado de camélias, ateliers para todas as idades, fado, um conto musicado e muita animação, são as nossas sugestões para este domingo.
A encerrar a edição deste ano, está programada, para o sábado seguinte, dia 10 de fevereiro, uma caminhada à Quinta do Alferes em Vairão, para conhecer uma camélia centenária.

Facebook
Twitter
Instagram