O Centro Português de Fotografia (CPF), localizado na antiga Cadeia da Relação do Porto, registou em 2017 a maior afluência de sempre, perto de 120 mil visitantes. Foi o ano em que celebrou o vigésimo aniversário.

Em documento enviado às redações, a instituição revela ter recebido 119.731 visitantes durante o ano passado, o que representa um aumento de 14,96% face a 2015. A comparação não foi feita com 2016, uma vez que foi um ano atípico devido à realização de obras no edifício (ainda assim, o CPF foi visitado nesse ano por 94.809 pessoas).
“É com contentamento que constatamos que o número de visitantes tem vindo a crescer de forma consistente todos os anos, tendência que esperamos que se mantenha, por ser importante para a missão do CPF: a promoção e salvaguarda do património arquivístico fotográfico”, refere a nota.
Também em 2017, o edifício que alberga o Centro Português de Fotografia, na sua totalidade, desde 2001, foi reclassificado. Tinha obtido a classificação de imóvel de interesse público em 1933 e passou, por força do Decreto-Lei 6/2017, de 1 de março, a ter a categoria de monumento nacional.

Facebook
Twitter
Instagram