Uma jovem congolesa que viajava para a Bélgica e deu à luz durante uma escala no Aeroporto Sá Carneiro foi separada da filha recém-nascida, três dias depois.

A decisão foi tomadas pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco (CPCJR), apesar do despacho de um juiz que ordenou que aguardassem juntas a resposta aos pedidos de asilo apresentados.

Facebook
Twitter
Instagram