O Bloco de Esquerda defende que “o aumento de preços não pode fazer parte da nova gestão da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP)”, cujo novo conselho de administração tomou posse esta terça-feira.

“Na nova gestão da STCP a partir de 2018 não pode haver lugar para a velha política de aumento dos preços, já anunciados para as assinaturas mensais e títulos individuais”, afirma a Comissão Distrital do BE do Porto, em comunicado.
Para os bloquistas, “é preciso medidas que atraiam milhares de novos passageiros e diminuam a utilização do transporte individual”.
O BE/Porto defende que a empresa de transporte público, cuja gestão se encontra agora nas mãos dos municípios do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Valongo, Gondomar e Maia, tem de estar “ao lado dos utentes”, que “exigem um serviço público de qualidade, que cumpra horários e respeite o ambiente através da utilização de viaturas não poluentes”.

Facebook
Twitter
Instagram