A Universidade do Porto (U.Porto) anunciou no seu site de notícias a conquista da sua primeira Cátedra UNESCO dedicada à proteção ambiental em África, mais concretamente ao desenvolvimento de uma rede colaborativa com instituições de ensino e investigação de seis países africanos na área da conservação da biodiversidade e da gestão e preservação dos recursos e do património natural.
A seleção da U.Porto para o estabelecimento desta Cátedra UNESCO resulta de uma candidatura submetida pelo seu Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO) que propôs alargar a sua rede de parcerias com universidades e centros de investigação da África do Sul, de Angola, de Cabo Verde, de Moçambique, da Namíbia e do Zimbabué.
A Cátedra UNESCO intitulada ‘Life on Land’ tem uma duração de quatro anos, com início previsto já em janeiro e um orçamento total de cerca de 2,2 milhões de euros e terá como regente Nuno Ferrand de Almeida, Coordenador Científico do CIBIO-InBIO.
A U.Porto considera que este projeto pode constituir-se como uma ferramenta eficiente para garantir a preservação do meio ambiente e o uso sustentável dos recursos naturais, necessidades prementes, face à crescente degradação dos ecossistemas em África.
Lançado em 1992, o Programa de Cátedras UNITWIN / UNESCO promove a cooperação interuniversitária internacional, a fim de reforçar as capacidades institucionais através da partilha do conhecimento e do trabalho em colaboração.
Facebook
Twitter
Instagram