Pela primeira vez, um cientista português venceu a edição 2018 do Prémio Sackler, no valor de 100 mil dólares, atribuído pela Universidade de Tel Aviv (Israel) e que reconhece, em anos alternados, investigadores com idade inferior a 40 anos, com contribuições importantes e fundamentais nos domínios da Física e da Química.
Pedro Gil Vieira, físico, antigo aluno e atual professor afiliado da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Investigador do Instituto Perimeter de Física Teórica (Canadá) e do ICTP – SAIFR International Centre for Theoretical Physics – South American Institute for Fundamental Research (Brasil) desenvolveu um trabalho inovador na área da Teoria Quântica de Campo.
Com o seu trabalho, o físico português, de 35 anos, permitiu o desenvolvimento de ferramentas teóricas inovadoras que, no futuro, podem ser úteis para ajudar a compreender como as partículas mais elementares da natureza – os quarks – se unem para formar o próton, a partícula com carga elétrica positiva que compõe o núcleo dos átomos.
O prémio Sackler será entregue a 13 de março de 2018, na Universidade de Tel Aviv. Para além de Pedro Gil Veira, será também distinguido o físico Zohar Komargodski, professor do Instituto Weizmann, em Israel, e do Centro Simons para Geometria e Física, nos Estados Unidos.
Facebook
Twitter
Instagram