A Real Vinícola acolhe, a partir do próximo sábado, o mais recente trabalho do artista plástico José Pedro Croft.

Trata-se da obra “Medida Incerta” que representou em maio Portugal na Bienal de Arte de Veneza. Com curadoria do historiador de arte João Pinharanda, a obra ficou instalada na Villa Hériot, na Ilha de Giudecca.
Ao todo, são seis esculturas em aço, vidro e espelho, com medidas de três por seis metros ligadas a estacas, e que pesam 140 toneladas. O objetivo é refletir a realidade em seu redor.
A estrutura foi adquirida em março pela Câmara Municipal de Matosinhos. A inauguração está agendada para o próximo sábado, a partir das 16h00, e contará com a presença do próprio artista plástico e da presidente da autarquia, Luísa Salgueiro.
O projeto de Croft, com curadoria de João Pinharanda, foi desenvolvido ao longo de um ano e meio. Segundo o artista, as peças partem esta segunda-feira da Póvoa de Varzim, e chegam no final desta semana a Veneza, onde serão montadas a partir de 26 de abril.
José Pedro Croft nasceu no Porto em 1958. Em 1981, concluiu o curso de pintura em Lisboa na Escola Superior de Belas Artes. A sua obra está representada em diversas coleções públicas e privadas, nomeadamente no Banco Central Europeu, em Frankfurt (Alemanha), no Museu Rainha Sofia, em Madrid (Espanha), no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (Brasil) e na Coleção Albertina, em Viena (Áustria).
Em Portugal, está presente nas coleções da Caixa Geral de Depósitos, da Fundação Calouste Gulbenkian, do Museu Berardo e o Centro Cultural de Belém, em Lisboa, na coleção António Cachola, no Museu de Arte Contemporânea de Elvas, e na Fundação de Serralves, no Porto, entre outras.

Facebook
Twitter
Instagram