Mais companhias, mais rotas, mais destinos. O Aeroporto Francisco Sá Carneiro tem crescido de forma progressiva e consistente, sem perder qualidade, razões por que ultrapassou, pela primeira vez, os 10 milhões de passageiros num só ano. Até final de 2017, o número de viajantes deverá chegar aos 10,7 milhões. A tendência é para continuar a crescer, com novas ligações ao mundo. Obras e investimentos em curso preparam-no para o futuro.

A marca dos 10 milhões, hoje celebrada, acontece num ano em que o Aeroporto do Porto conseguiu captar companhias como a Air Fance/KLM ou a Royal Maroc e levou outras a anunciar “grandes voos” para breve: em 2018, por exemplo, a região passa a estar ligada a Nova Iorque (United Airlines), Toronto (Air Canada), Malta ou Breslávia (Ryanair e Wizz Air). Também no próximo ano, é este o novo “hub” de ligação de destinos da Ryanair.
A acompanhar esta dinâmica, está a decorrer um projeto de expansão da infraestrutura. Está a ser criada uma nova área de controlo de segurança e novos investimentos se projetam em 2018, como é o caso do prolongamento do caminho de circulação Fox, intervenções na pista ou ampliações/melhorias de sistemas de bagagem ou check-in, entre outros.
Com este conjunto de investimentos em curso, importa que o aeroporto “continue a crescer”. Sobretudo, importa “não haver intermitência no crescimento”, tal como disse aos jornalistas, no final da cerimónia, o presidente da Câmara do Porto. “O que ouvimos em março e também hoje da VINCI dá-nos todas as razões para acreditar que vai continuar a crescer”, com tudo a correr “naturalmente bem”, disse Rui Moreira.
Facebook
Twitter
Instagram