“Cinzento e dourado – Raul Brandão em foco nos 150 anos do seu nascimento” é o novo livro do especialista brandoniano Vasco Rosa, com prefácio de José Carlos Seabra Pereira, que foi lançado no Teatro Nacional São João. 
Apresentada por Pedro Eiras, numa sessão a que assistiu o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, a nova obra de Vasco Rosa é – segundo o próprio – como que a continuação de “A pedra ainda espera dar flor – dispersos”. Nesse volume de escritos dispersos de Raul Brandão (1867-1930), Vasco Rosa focava textos brandonianos que estavam perdidos em folhas de papel impresso, identificados uns, desconhecidos outros, e que nunca tinham sido lançados em livro.
Agora, com “Cinzento e dourado – Raul Brandão em foco nos 150 anos do seu nascimento”, Vasco Rosa vai mais além na identificação da receção literária do escritor, da juventude até hoje, trazendo também à luz do dia alguns quase-inéditos e outros documentos suscetíveis de darem uma perspetiva mais ampla e exaustiva das vida e obra brandonianas.
Vasco Rosa, que está atualmente em pesquisas para o livro “Raul Brandão e os Açores” que lançará em 2018, dedica-se há longos anos a pesquisar a obra e o percurso literário de Raul Brandão, tendo por exemplo sido o curador da exposição que a Câmara do Porto dedicou ao escritor portuense por altura dos 150 anos do seu nascimento, a qual esteve patente até 30 de setembro último e teve polos na Biblioteca Pública Municipal do Porto e na Casa-Museu Guerra Junqueiro.
Facebook
Twitter
Instagram