Gabinete Primeiro Passo e App VD são algumas das respostas disponíveis em Matosinhos.

O dia 25 de novembro foi designado, em 1999, como o Dia Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres, pela Assembleia Geral das Nações Unidas.
A escolha deste dia tem por base a data em que, em 1960, as três irmãs Mirabal, ativistas políticas na República Dominicana, foram brutalmente assassinadas a mando do ditador Rafael Trujillo. A partir daí, 25 de novembro passou a ser uma data de grande importância, principalmente para aquelas que sofrem ou já sofreram violência.
O problema da violência contra as mulheres é, entre todas as outras formas de violência, uma grave violação dos direitos humanos. Matosinhos não quis, assim, deixar de assinalar este Dia Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres, contribuindo para alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.
A celebração deste dia deverá constituir um marco importante de consciencialização de cada um de nós para a necessidade de, todos os dias, educarmos e agirmos, promovendo o respeito pela dignidade de todas as pessoas, nomeadamente da igualdade de géneros.
Neste contexto, existem em Matosinhos respostas próximas para quem é vítima de violência. O Gabinete Primeiro Passo da Cruz Vermelha Portuguesa, situado no edifício da antiga Câmara, é uma das respostas possíveis, disponibilizando uma linha de emergência 91 8888545 e prestando apoio a vítimas de violência de índole variada.
Por outro lado, foi recentemente criada pela CIG – Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, uma aplicação de telemóvel facilitadora de um contacto rápido e simplificadora do acesso a informação pertinente para as mulheres que são vítimas de violência. Através da “App VD” é possível ter informação sobre os serviços de apoio disponíveis em cada concelho, de que forma podem ser feitas denúncias ou pedidos de informação e quais as entidades que podem dar aconselhamento jurídico ou psicológico nesta área.
Refira-se que em Matosinhos estamos conscientes da dimensão e da dificuldade subjacente a este problema, pelo que temos vindo a investir em ações de prevenção nas escolas, na formação dos técnicos, e na capacitação das instituições, uma vez que é fundamental contrariar os números da violência no namoro, as situações de risco e perigo das crianças, os casos de violência doméstica, a negligência e maus-tratos das pessoas idosas.

Facebook
Twitter
Instagram