Funcionários podem impugnar a transferência para o Porto. Inquérito revela que 97% dos funcionários não concordam com a decisão.

A decisão do ministro da Saúde de transferir 70% da estrutura do Infarmed para o Porto, a partir de janeiro de 2019, é ilegal. E, por isso, os trabalhadores podem impugnar a sua transferência para a Invicta.
De acordo com a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, antes de tomar esta decisão, Adalberto Campos Fernandes teria obrigatoriamente de pedir um parecer prévio à comissão de trabalhadores – o que não aconteceu, garantiu ao i o Infarmed.

Facebook
Twitter
Instagram