A câmara de Gondomar aprovou, esta quarta-feira, a adesão ao chamado Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) Familiar, criando para 2018 taxas diferenciadas conforme os dependentes de cada agregado familiar.

Em comunicado, a autarquia de Gondomar liderada com maioria pelo PS de Marco Martins, avança que o IMI de 2018, no caso dos prédios destinados a habitação própria e permanente, terá uma redução que pode variar entre 20 euros, no caso de um dependente a cargo do agregado familiar, 40 euros para dois e 70 euros para três ou mais dependentes.
A câmara informa que a taxa de IMI será fixada em 0,42% aos prédios urbanos localizados nas freguesias de Baguim do Monte e Rio Tinto, bem como nas uniões de freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, e Gondomar, Valbom e Jovim.
E no que diz respeito à zona chamada de Alto Concelho, que compreende Lomba, Melres e Medas, a taxa de IMI será de 0,37%.

Facebook
Twitter
Instagram