No texto que assina na edição de novembro da revista “Dragões”, o presidente dos azuis e brancos deixou recados aos rivais e elogios à equipa de Sérgio Conceição.

“Ao ataque. É assim que a nossa equipa tem somado vitórias, é assim que a nossa equipa lidera e é assim que os nossos adversários respondem. Mas neste último caso os ataques chegam do lado de fora, muito para além dos limites jogáveis e dos limites da decência”, começou por escrever Pinto da Costa, afirmando, que as respostas dos azuis e brancos são dadas dentro das quatro linhas.
“De pouco lhes serve, contudo, porque estou certo de que o Sérgio Conceição e o plantel que ele dirige farão tudo para consolidar a vantagem sobre quem nos persegue, que, em boa verdade, e face à qualidade do futebol praticado, até já poderia ter assumido outra expressão”, acrescentou o dirigente máximo dos dragões. “É lá dentro, nas quatro linhas, que queremos ser os melhores e, se for preciso, como é quase sempre, haveremos de o ser contra tudo e contra tolos”, concluiu.
“De pouco lhes serve, contudo, porque estou certo de que o Sérgio Conceição e o plantel que ele dirige farão tudo para consolidar a vantagem sobre quem nos persegue, que, em boa verdade, e face à qualidade do futebol praticado, até já poderia ter assumido outra expressão”, acrescentou o dirigente máximo dos dragões. “É lá dentro, nas quatro linhas, que queremos ser os melhores e, se for preciso, como é quase sempre, haveremos de o ser contra tudo e contra tolos”, concluiu.

Facebook
Twitter
Instagram