O líder do governo espanhol, Mariano Rajoy, pediu ao Senado autorização para destituir o presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, e todo o seu governo, considerando que “não há alternativa” à aplicação do artigo 155.º.

O primeiro-ministro espanhol, o conservador Mariano Rajoy, pediu esta sexta-feira ao Senado autorização para destituir o presidente regional catalão Carles Puigdemont e todo o seu governo, para travar o seu projeto independentista.
Peço para “proceder à cessação do presidente da Generalitat da Catalunha, do vice-presidente e dos conselheiros” do Executivo regional, disse Rajoy, sob os aplausos dos senadores, na maioria membros do seu partido (Partido Popular).
Rajoy também pediu autorização para dissolver o Parlamento catalão, com o objetivo de convocar eleições regionais num prazo máximo de seis meses.
O líder conservador discursou perante a câmara alta do congresso no dia em que o Senado decide se ativa o artigo que permitirá ao Governo de Madrid assumir o controlo dos poderes autónomos da Catalunha para impedir a declaração de independência da região.

Facebook
Twitter
Instagram