Puigdemont sobre artigo 155: “Vai criar-se uma situação mais grave”

O governo catalão fez chegar ao senado espanhol um documento de nove páginas com argumentos contra a aprovação da aplicação do artigo 155.
O senado espanhol tinha dado as 10h00 como prazo limite para o governo catalão entregar as suas alegações – a carta chegou três minutos depois com os argumentos de Carles Puigdemont contra a aplicação do artigo 155º. Mesmo com atraso, o documento da Generalitat foi aceite pelo órgão legislativo.

Em nove páginas assinadas por Puigdemont, o presidente catalão deixa vários argumentos contra a proposta do executivo espanhol de Mariano Rajoy. Ao concluir afirma: “Para resolver o que o governo classificou como uma situação extraordinária grave, vai criar-se uma situação mais grave ainda ao tirar a autonomia política à Catalunha”. O líder da Generalitat refere ainda que “o governo vai mais além do conceito de medidas necessárias”.
Quanto à convocação de eleições Puigdemont por intermédio da aplicação do artigo 155 alega que “seria uma verdadeira aberração” porque um órgão executivo externo teria a capacidade de dissolver um órgão estatutário eleito por eleições diretas.

Facebook
Twitter
Instagram