O internacional português Cristiano Ronaldo foi considerado, esta segunda-feira, o melhor jogador do mundo após vencer o prémio “The Best”, em Londres, pela quinta vez, a terceira consecutiva.

Na mensagem de agradecimento, depois de receber o prémio, Cristiano Ronaldo lembrou os companheiros do Real Madrid e da seleção, os amigos e a família, afirmando que 2017 foi um “ano extraordinário” e que está a viver um “momento único” na sua carreira.

O internacional português salientou que, além do talento, o futebol envolve “muita dedicação” e “trabalho duro” e reforçou, mais uma vez, a ambição de vencer troféus coletivos e individuais.

Na mensagem, Cristiano Ronaldo confirmou, pela primeira vez, que vai ser pai novamente.

O avançado do Real Madrid igualou, esta segunda-feira, Lionel Messi ao vencer, pela quinta vez, o prémio de melhor do ano da FIFA. CR7 deixou para trás, precisamente, o astro argentino em segundo lugar e o brasileiro Neymar, em terceiro, que este ano foi o grande protagonista no mercado de vendas ao trocar o Barcelona pelo PSG pelo valor mais caro da história das transferências – 222 milhões de euros.

Entre 20 de novembro de 2016 e 2 de julho de 2017, o período que conta para a atribuição do prémio, Ronaldo ajudou o Real Madrid a vencer o Mundial de clubes, com um hat-trick no jogo decisivo, a Liga dos Campeões, com um bis na final com a Juventus (4-1) e um total de 11 tentos na prova. Venceu, também, a Liga espanhola pelos Merengues.

O camisola 7 do Real Madrid teve o melhor período na parte final da época, em que conseguiu 16 golos nos últimos 10 jogos pelo Real Madrid, incluindo cinco face ao Bayern Munique e três perante o Atlético de Madrid, na Champions. Em termos numéricos, o português, que pela seleção se ficou pelo terceiro lugar da Taça das Confederações, marcou 39 golos, em 40 jogos.

Cristiano Ronaldo consegue, assim, o penta, depois de já ter arrecadado a distinção em 2008, 2013, 2015 e 2016.

Facebook
Twitter
Instagram