Barcelona, Espanha, 01 out (Lusa) — O governo regional da Catalunha anunciou hoje que 90% dos catalães votaram a favor da independência no referendo, declarado ilegal pelo Tribunal Constitucional, de acordo com dados preliminares.

Segundo o porta-voz do executivo catalão, Jordi Turull, 90% dos 2,22 milhões de catalães que votaram no domingo escolheram o “Sim”, a favor da independência da Catalunha.

O responsável indicou que oito por cento dos votantes rejeitaram a independência e o resto dos boletins tiveram votos brancos ou nulos.

Turull, que avançou os dados à imprensa ao início da madrugada de segunda-feira em Espanha (pouco antes da meia-noite de domingo em Lisboa), disse que ainda faltava contar 15 mil votos.

O representante catalão referiu ainda que o número de boletins contabilizados não incluía aqueles que foram confiscados pela polícia nas cargas policiais que pretenderam impedir as votações.

Segundo as autoridades de saúde, pelo menos 844 pessoas e 33 agentes policiais ficaram feridos.

Os números não foram verificados por qualquer entidade autónoma.

Nas últimas eleições regionais, em setembro de 2015, quando estavam recenseados na Catalunha 5,5 milhões de eleitores, os partidos regionais separatistas tiveram menos de metade da votação, mas conseguiram a maioria dos deputados do parlamento da Catalunha.

O maior partido nacional, o PP, apenas teve a confiança de 8,5% dos catalães, apesar de, na altura, ter a maioria absoluta dos deputados do parlamento, em Madrid.

Mas os separatistas não são maioritários na sociedade catalã, apesar de cerca de 70% da população estar a favor da realização de um referendo legítimo e de uma alteração do relacionamento com o Governo central.

Facebook
Twitter
Instagram