O mundial de ralis de 2018 vai contar com 13 provas, sendo que Portugal integra o calendário, organizando o sexto evento, de 17 a 20 de maio, foi hoje anunciado pela Federação Internacional Automóvel (FIA).

Como novidades apresenta o regresso da Turquia ao circuito, depois de sete anos de ausência (2010): será a 10.ª etapa e realizar-se-á na estância turística de Marmaris, de 13 a 16 de setembro.

O campeonato vai abrir com o tradicional Rali de Monte Carlo em janeiro, de 25 a 28, e termina de 15 a 18 de novembro na Austrália, num calendário com misto de gravilha, asfalto, neve e gelo, através de quatro continentes.

Depois da sétima prova, em Itália, de 07 a 10 de junho, haverá uma pausa de seis semanas para a segunda metade da época, reatada de 26 a 29 de julho na Finlândia.

A Grã-Bretanha troca com a Espanha, que assim será o último evento europeu (25-28 outubro), permitindo assim que a prova, de 04 a 07 de outubro, conte para o campeonato de ralis britânico.

O diretor do WRC, Oliver Ciesla, considera que o calendário de 2018 oferece tradição e originalidade.

“A temporada de 2018 traz uma mistura atraente de tradição e história do WRC, sob a forma de traçados clássicas como a Suécia, a Argentina e a Finlândia, aliado a um regresso à Turquia”, justificou.

Calendário:

25-28 janeiro — Monte Carlo.

15-18 febreiro — Suécia.

08-11 março — México.

05-08 abril — França.

26-19 abril — Argentina.

17-20 maio — Portugal.

07-10 junho — Itália.

26-29 julho — Finlândia.

16-19 agosto — Alemanha.

13-16 setembro — Turquia.

04-07 outubro — Grã-Bretanha.

25-28 outubro — Espanha.

15-18 novembro — Austrália.

Facebook
Twitter
Instagram