O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) escreveu uma carta a Marcelo Rebelo de Sousa para que influencie o Governo na vacinação da Missão de Portugal aos Jogos Olímpicos de Tóquio, revelou, esta quarta-feira, o Comité Olímpico de Portugal (COP).
Em comunicado, o COP deu conta de que Thomas Bach se dirigiu ao Presidente da República “no sentido de solicitar a sua ação junto do Governo, de modo a que a Missão Olímpica aos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 possa ser previamente vacinada contra a Covid-19”.
“Embora a vacinação não seja um requisito obrigatório, o COI tem trabalhado em proximidade com os Comités Olímpicos Nacionais para que as suas equipas possam ser vacinadas, de acordo com as orientações e prioridades nacionais, antes de viajarem para Tóquio, pelo que Thomas Bach enfatiza tratar-se de uma medida de segurança sanitária e também um sinal de solidariedade em relação às demais delegações participantes nos Jogos Olímpicos”, acrescentou o COP.
Este pedido de Bach reitera o apelo já feito pelo COP às autoridades de saúde e ao Governo.
A 19 de fevereiro, o chefe de missão de Portugal a Tóquio, Marco Alves, disse ainda aguardar uma resposta sobre a possibilidade de vacinar as cerca de duas centenas de pessoas da comitiva lusa. A abertura à proposta, “não sendo positiva, foi um abrir de porta”, tendo sido pedido um número de pessoas que estaria envolvido.
A 22 de janeiro, o secretário-geral do COP disse à Lusa que a questão foi levantada junto da Direção-Geral da Saúde e de Francisco Ramos, então coordenador do plano de vacinação contra a covid-19, entretanto substituído por Henrique Gouveia e Melo.
Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 foram adiados para o período entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021 devido à pandemia da covid-19.

Facebook
Twitter
Instagram