Confirmar a chegada para a consulta ou registar a admissão na Urgência de Adultos, sem necessidade de se dirigir ao secretariado, são algumas das funcionalidades da aplicação móvel recentemente lançada pelo Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), no Porto.
Intitulada “My São João”, a aplicação requer apenas o número de utente para o doente, com registo hospitalar, ficar com os seus dados sincronizados e aceder ao histórico clínico e consultas agendadas.
Com esta app, os utentes do CHUSJ poderão confirmar a chegada para a consulta, sem necessidade de se dirigir ao secretariado ou ao quiosque; solicitar pedido de remarcação de consulta, caso não possa comparecer; realizar vídeoconsulta, de acordo com a indicação do seu médico assistente; e registar a admissão na Urgência de Adultos, sem necessidade de se dirigir ao secretariado.
Segundo indica a unidade hospitalar, a app My São João permite ainda a divulgação de conteúdos das diversas áreas clínicas, “contribuindo para a promoção da literacia em saúde na Comunidade em que o São João se insere”.
De acordo com Nelson Pereira, diretor da Unidade Autónoma de Gestão (UAG) de Urgência e Medicina Interna, no serviço de urgências a aplicação vai permitir “reduzir o tempo” de espera e de permanência no serviço.
Já no hospital e com a aplicação aberta, o utente desloca-se a uma máquina para, com a câmara do seu telemóvel, ler um QRCode [código digital] que gera uma senha, posteriormente monitorizada pelos serviços.
Depois da admissão, ao acompanhante é enviado um ‘link’ para fazer o ‘download’ da aplicação, sendo que a partir desse momento recebe notificações do que acontece ao doente – “se a pessoa foi triada, com que cor foi triada, em que sala do serviço está, se está a aguardar exames, se o médico já observou, se já teve alta ou se vai ser internada”, esclareceu o médico.
Para Nelson Pereira, a aplicação permitirá “aumentar o acesso, facilidade de interação, garantindo menos tempo e mais fluidez no serviço de urgência”.
No caso de uma consulta ou vídeo consulta, a aplicação notifica o utente e o mesmo pode adicioná-la ao calendário do telemóvel, de modo a prevenir o esquecimento.
No dia da consulta, caso seja presencial, ao entrar no hospital, o utente pode fazer a admissão da consulta através de uma “senha virtual”.

Facebook
Twitter
Instagram