Nur Latif, brasileira e palestiniana, quer criar um projeto humanitário na Palestina, e Nataliya Shpak, ucraniana, quer aplicar os cinco idiomas que fala, sonhos que esperam concretizar pela frequência no programa “Elevate Leadership” que se inicia quarta-feira no Porto.
O programa da Academia Paul Harris do Distrito 1970 do Rotary International tem como parceiros a Universidade Católica – Centro Regional do Porto e as fundações AEP e Manuel António da Mota.
Portugal, Ucrânia, Nepal, Palestina, Síria e Cabo Verde são as nacionalidades presentes no grupo que vai iniciar a formação de 60 horas, gratuita e para já em formato online devido à pandemia da covid-19, que deverá estender-se até março de 2021.
O programa está dividido em três fases: self leadership (auto liderança), leader skill (capacidade de liderança) e leader management tools (ferramentas de liderança).
Há quase três anos em Portugal, Nur Latif, de 20 anos, chegou ao Porto depois de completar os estudos em Ramallah, e prepara-se para iniciar o Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.
Nataliya, de 26 anos, vive no Porto e é recém-formada em Relações Internacionais pela Universidade do Minho, mas a chegada da pandemia travou-lhe o ímpeto e, sem emprego, vê onze anos depois de chegar a Portugal aberta a porta para enveredar pela sua carreira através da frequência do programa.

Facebook
Twitter
Instagram