A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 1.350.275 mortos resultantes de mais de 56,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo.
O país tem 47 concelhos em situação de risco extremamente elevado porque têm mais de 960 casos por cada mil habitantes nos últimos 14 dias.
“É em função destes critérios de risco que iremos modelando as medidas a adotar de forma a que se ajustem o melhor possível à realidade efetiva em cada concelho. Esta é uma lista dinâmica que será revista de 15 em 15 dias em cada concelho”, afirma Costa, depois de mostrar o mapa.
Da lista de risco elevado saem 17 concelhos. Entre eles estão Beja, Tavira e Vila Real de Santo António.
O Governo reforçou as medidas que têm vindo a ser aplicadas e o primeiro-ministro começa por anunciar as medidas gerais, para todo o país:

– Uso obrigatório da máscara na via pública, num conjunto de recintos fechados e nos locais de trabalho;

– Proibição de circulação entre concelhos entre as 23h de 27 de novembro e as 5h de 2 de dezembro e entre as 23h de 4 de dezembro e 5h de 9 de dezembro;

– Suspensão das atividades letivas, tolerância de ponto e apelo a entidades privadas para dispensa de trabalhadores a 30 de novembro e 7 de dezembro.

Há desaceleração da pandemia, mas “número de novos casos continua a ser preocupante”
António Costa começa por agradecer aos portugueses, que passam mais um fim de semana em confinamento, e sublinha o ligeiro abrandamento da pandemia.
“Este é um esforço que temos estado a fazer e que tem valido a pena para controlarmos a evolução da pandemia. Sabemos bem que diariamente o número de novos casos continua a ser extremamente preocupante. Contudo, se verificarmos qual tem sido a evolução, podemos constatar que desde meados de outubro, onde atingimos 7116 novos casos, que tivemos consecutivamente uma descida dos novos casos”, explicou o primeiro-ministro.

Facebook
Twitter
Instagram