A exposição inaugura a 23 de outubro e desvenda uma faceta desconhecida do consagrado realizador.
Manoel de Oliveira Fotógrafo tem curadoria de António Preto, director da Casa do Cinema Manoel de Oliveira, e pode ser visitada até 18 de Abril. A exposição será acompanhada de um catálogo, um ciclo de cinema e um programa de conferências.
A exposição de fotografias de Manoel de Oliveira abre portas Casa do Cinema, que tem o nome do realizador, na Fundação de Serralves, no Porto.
A mostra, que será a segunda exposição temporária da Casa do Cinema Manoel de Oliveira, em 2020, contará com as experiências fotográficas que o cineasta português fez entre as décadas de 1930 e 1940.
“Conquanto apenas uma parcela muito residual destas imagens tenha sido publicamente apresentada à época, e muito embora também o realizador tenha rapidamente abandonado esta via, a verdade é que a relação destas experiências em fotografia com a sua produção fílmica está totalmente por avaliar”, lê-se no dossiê da Fundação de Serralves, sobre a programação para este ano.
Paralelamente será editado um catálogo e projetado o ciclo de cinema ‘Manoel de Oliveira Fotógrafo’, cujo objetivo – descreve Serralves – é permitir, decorridos mais de setenta anos, “trazer novamente a luz estas imagens esquecidas”.
Além desta exposição, a Casa do Cinema Manoel de Oliveira conta com outras mostras, conferências, ciclos de cinema e atividades ligadas aos programas educativos desta instituição cultural, que tem como compromisso “promover o diálogo entre diferentes entendimentos do cinema e o confronto entre as artes, estabelecendo, ao mesmo tempo, pontes com as inquietações políticas e sociais que marcam a Atualidade”.

Facebook
Twitter
Instagram