Marcos Alves Teixeira, Presidente da FAP, diz que no Ensino Superior no Porto “há falta de camas de oferta pública” e explica que “as 2500 camas prometidas (pelo Governo) seriam ao abrigo do Plano Nacional para o Desenvolvimento Estudantil, portanto, camas efetivamente construídas de novo pelo Governo e para oferta pública, e as 4500 camas anunciadas, esta segunda-feira, são uma intenção de as disponibilizar durante este ano”. Marcos Alves Teixeira conclui assim que “neste momento temos só 300 camas (disponibilizadas) e, portanto, será notada a falta de alojamento sem dúvida nenhuma”.

Facebook
Twitter
Instagram