No âmbito da exposição “O Jardim da Aprendizagem da Liberdade” de Yoko Ono, patente em Serralves até 15 de novembro, o museu vai exibir, nos dias 19 e 20 de setembro, sete curtas-metragens e o documentário “Imagine”.
O Museu de Serralves organiza um ciclo de cinema centrado na obra multidisciplinar da icónica artista Yoko Ono, pioneira da arte conceptual e da performance.
Este fim de semana serão exibidos oito filmes que dão a conhecer a experimentação de Yoko Ono no cinema, nomeadamente a abordagem recorrente do “corpo na relação com a câmara”.
O programa arranca sábado, dia 19 de setembro, com sete curtas-metragens que “espelham a variedade e complexidade dos filmes que Yoko Ono foi realizando ao longo dos anos, começando pelos trabalhos com câmara de alta velocidade no contexto do movimento Fluxus, passando pelas performances filmadas e, sem esquecer, as correalizações com John Lennon”.
Situadas entre 1966 e 2012, as obras “pensam o próprio meio do cinema, exploram os limites da representação, investigam as possibilidades desta arte do tempo e que, também, nos divertem, surpreendem e interrogam”.
No domingo, será apresentado “Imagine”, um documentário que mistura ficção e realidade e recorre a elementos surrealistas para mostrar um dia na vida de Yoko Ono e John Lennon, com música do álbum homónimo de John Lennon e também do álbum de Yoko Ono, “FLY”. O filme conta, ainda, com a participação de amigos do casal como George Harrison e o cineasta de vanguarda Jonas Mekas, mas também Andy Warhol, o ator Jack Nicholson, o apresentador de televisão Dick Cavett e um número musical com Fred Astaire. Realizado em 1972, “Imagine” foi restaurado e remasterizado em 2018 e vai ser mostrado na sua nova versão em Portugal pela primeira vez.

Facebook
Twitter
Instagram