O presidente do partido RIR – Reagir Incluir Reciclar, Vitorino Silva, conhecido por Tino de Rans, disse, esta segunda-feira, que avança para nova candidatura à Presidência da República para superar a votação de 2016 e, eventualmente, ir à segunda volta.
Nas presidenciais de 2016 Vitorino Silva foi também candidato, registando então 152 mil votos.
“Uma vitória é ter mais um voto e eu quero conquistar esse mais um”, declarou, na apresentação hoje no Porto da sua candidatura às eleições presidenciais de 2021.
Vitorino Silva sublinhou, contudo, que numas “eleições atípicas”, é-lhe possível “não só ir à Liga Europa, mas também às Champions”, entendida esta como a segunda volta da corrida eleitoral a Belém.
Na sua leitura, há quatro candidatos que podem aspirar a disputar uma segunda volta, caso o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, se candidate e tenha menos de 50% dos votos na primeira volta: a eurodeputada do BE Marisa Matias, a ex-eurodeputada do PS Ana Gomes, o líder do Chega, André Ventura, e ele próprio, Tino de Rans.
“A minha candidatura é muito forte, feita de gente simples onde a qualidade impera” , afirmou Vitorino Silva, um calceteiro de 49 anos que trabalha na Câmara do Porto.

Facebook
Twitter
Instagram