O Presidente da República lembra que, sem compromisso, “não há planos que funcionem” para ultrapassar a pandemia.
O Presidente da República pede que alunos, pais e professores “remem no mesmo sentido” para “Portugal ganhar o ano”. Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou a abertura do ano letivo na escola de Gueifães, na Maia, e mostrou-se convicto de que Portugal vai ultrapassar com sucesso a crise pandémica.
Em declarações à comunicação social, acompanhado pelo ministro da Educação, o chefe de Estado alerta que é necessário transformar “um pequeno problema em algo que se resolve. E não um pequeno problema que se converte num grande problema”.
PSP garante segurança no arranque do ano letivo e fiscaliza regras de combate à pandemia
“Vai ter de correr bem. Quando chegarmos ao Natal, e olharmos para trás, espero que possamos dizer que o que parecia muito complicado no primeiro dia, continua a levantar algumas questões, mas com o tempo mais difícil ultrapassado”.
Marcelo Rebelo de Sousa lembra que sem o compromisso dos portugueses “não há planos para a economia nem para o emprego que funcionem”. O Presidente da República diz que esse é o desafio de Portugal, com foco na educação.
“Isto está tudo ligado e tudo começa pela educação. Tem de começar bem, para que tudo na saúde e economia corra bem. E vai correr bem, tenho a certeza”, assegura.
O início do ano letivo começou oficialmente a 14 de setembro, o que se traduz no regresso às aulas de mais de um milhão de alunos. Há exceção dos estudantes do 11.º e 12.º ano, os restantes não têm aulas presenciais desde março, devido à propagação da Covid-19.

Facebook
Twitter
Instagram