A Câmara Municipal de Gondomar acordou com a empresa Águas de Gondomar a não suspensão do fornecimento de água por falta de pagamento.

Atendendo ao contexto pandémico, a lei nº 7/2020, de 10 de abril (com as alterações introduzidas pela Lei nº 18/2020, de 29 de maio) prevê já a suspensão da interrupção do fornecimento de água, até 30 de setembro, em “situações de desemprego, infeção por Covid-19 ou quebra de rendimentos do agregado familiar igual ou superior a 20%”.
Contudo, a Câmara Municipal, em acordo com a concessionária, estabeleceu que a medida seja alargada às situações que não estão previstas na lei e, como tal, que não estavam protegidas da suspensão do fornecimento.
O Município de Gondomar alerta, ainda, para o facto de que os devedores irão, dentro dos próximos dias, receber os “avisos de corte”. Contudo, as famílias podem negociar o pagamento da dívida diretamente com a empresa, de forma a que não vejam o fornecimento cortado.
Para tal, os munícipes com faturas em atraso devem contactar a Águas de Gondomar, de forma a acordar com a empresa o número de prestações para efetuar o pagamento. O plano de pagamento decorre até 12 prestações mensais sem juros e tem início no imediato.

Facebook
Twitter
Instagram