A primeira semana de Agosto vai levar mais de 230 filmes a Espinho, Lisboa e Porto, estes duas últimas cidades com sessões paralelas à programação principal. A 16.ª edição do FEST tem sessões divididas entre cinco locais.

Esta ano vai ser possível ver os filmes do FEST no Auditório da Junta de Freguesia de Espinho, no parque de estacionamento da Nave Desportiva (em formato drive-in), no Cinema Trindade, Cinema Ideal (Lisboa) e na Comum da Reitoria da Universidade do Porto.
Foco especial no cinema letão
Como tem sido habitual, o FEST tem como objectivo a «mostra de novos e emergentes realizadores e novos cinemas»; este ano, o destaque vai para o cinema da Letónia com filmes de Aik Karapetian (People Out There e Man With the Orange Jacke), de Signe Birkova, Kristiāna Šuksta e Kārlis Vītols.
Também em destaque está a estreia do filme da realizadora finlandesa Jenni Toivoniemi, Games People Play, que regressa ao FEST com uma longa-metragem, depois de já ter participado com a curta The Committee. Outro regresso é o do polaco Jakub Radej, vencedor do Lince de Prata em 2017, com o filme Ricochets.
Realizadores portugueses no FEST
Zgjim Terziqi, Dimitris Argyriou, Yotam Ben-David, Milda Baginskaitė e Tarek Roehlinger juntam-se também aos cabeças de cartaz do FEST 2020, que vai ainda dar atenção ao novo cinema português com exibições de filmes de Pedro Lino, Miguel Afonso e Häuschen, Paulo A. M. Oliveira e Pedro Martins.

Facebook
Twitter
Instagram