Cerca de meio milhar de automobilistas participou hoje num buzinão contra o aterro instalado no concelho de Valongo, distrito do Porto, com viaturas decoradas com faixas pretas e frases a pedir ao ministro o encerramento da estrutura.

A ação de protesto arrancou às 09:00 no Largo do Passal, freguesia de Sobrado, e localidade onde está instalado o aterro. As várias centenas de carros que participavam no buzinão estavam decoradas com faixas pretas, fotografias de pessoas picadas por insetos e mostravam frases dirigidas ao ministro do Ambiente, Matos Fernandes, onde se lia “Encerre o aterro” ou “Seja ministro do Ambiente”.
O buzinão seguiu depois para as localidades de Campo e Alfena, circulando ao longo de toda a manhã nas estradas do concelho de Valongo, com o objetivo de terminar a ação em Sobrado.
A Recivalongo, detentora desde 2007 do aterro para resíduos industriais da freguesia de Sobrado, em Valongo, começou a ser acusada em 2019 de “crime ambiental” pela população e pela Câmara Municipal de Valongo depois de ter sido detetado que a empresa detinha “mais de 420 licenças para tratar todo o tipo de resíduos”.
Na marcha, algumas viaturas tinham também tarjas onde se podia ler que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) era padrinho da ReciMALongo”, com a sílaba “mal” escrita a vermelho.

Facebook
Twitter
Instagram