A Câmara de Matosinhos tem a “expectativa” de que a Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) sobre o projeto de terminal de contentores de Leixões seja “tornada pública até ao final de setembro”, foi hoje referido em reunião camarária.

“Estão ainda a decorrer os trabalhos da APA [Agência Portuguesa do Ambiente]. A expectativa é que o documento seja tornado público até final do mês de setembro. Depois seguir-se-á a discussão pública”, referiu o vereador da Qualificação Ambiental de Matosinhos, Correia Pinto.
O autarca falava no período antes da ordem do dia de uma reunião de executivo municipal que decorre esta tarde – a primeira pública após a decisão de ‘fechar’ as sessões devido à pandemia da covid-19 a meio de março – em resposta a pedidos de esclarecimento dos vereadores da CDU, José Pedro Rodrigues, e do PSD, Jorge Magalhães.
Os vereadores pediram ao executivo socialista um ponto de situação sobre as obras no Porto de Leixões, uma empreitada da Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL), entidade portuária que no dia 24 de julho, avançou à agência Lusa que a adjudicação do projeto está “prevista para o último trimestre” de 2020.
O empreendimento inclui o prolongamento do quebra-mar assim como obras associadas ao projeto, nomeadamente o terminal de contentores, sobre o qual ainda não é conhecida AIA.
Também no dia 24 de julho, fonte oficial do Ministério das Infraestruturas e Habitação (MIH) disse à Lusa que, “nesta fase do processo, tendo todo o concurso público tramitado sem desconformidades, e tendo sido feita uma aproximação às preocupações manifestadas pela Câmara de Matosinhos, não se vislumbram motivos que pudessem justificar uma não adjudicação”, até porque isso podia perigar o acesso a fundos comunitários.

Facebook
Twitter
Instagram