O presidente da Câmara do Porto apelou, esta segunda-feira, ao civismo dos adeptos, pedindo que sejam evitadas celebrações e concentrações quando apuradas as equipas vencedoras das competições de futebol nacional.

Em comunicado, o independente apela aos portuenses para que “dada a proximidade do fim do Campeonato Nacional de Futebol e da final Taça de Portugal, mantenham o mesmo civismo e atitude responsável que têm adotado nos últimos meses”, sublinhando que, neste ano atípico, as celebrações e concentrações “devem ser evitadas, de forma a honrar os sacrifícios que, individual e coletivamente, os cidadãos têm sabido fazer em tempos tão difíceis como este”.
“Tenho que apelar ao civismo e ao espírito de solidariedade de todos para que compreendam que aquilo que foi conseguido nos últimos meses a pulso na cidade, com muitos sacrifícios individuais, tem de ser continuado”, assinala o presidente da Câmara do Porto numa mensagem de vídeo hoje gravada a partir da Câmara do Porto.
“Queria também apelar à comunicação social, porque ela própria tem um papel determinante para evitar as concentrações de adeptos e espero assim que possamos, cada um de nós, de acordo com as nossas opções e preferências clubísticas, celebrar, mas celebrar de forma civilizada como temos sabido celebrar neste tempo tão difícil para todos”, conclui.
O FC Porto só precisa de pontuar quarta-feira na receção ao Sporting para carimbar o seu 29.º título, mas pode entrar campeão no clássico. da 32.ª jornada da I Liga de futebol se, na véspera, o Benfica ‘escorregar’.

Facebook
Twitter
Instagram