Prémio Especial Einstein do Porto Cartoon, que recebeu mais de 230 obras de todo o mundo.
As 70 caricaturas seleccionadas estão a partir desta terça-feira na Casa Comum, na Reitoria da Universidade do Porto. A exposição reúne obras vindas de 32 países como Nova Zelândia, México, Vietname, China, Índia, Angola ou Marrocos, mas “Brasil, Irão e Portugal são os mais representados”, de acordo com a organização.
O Prémio Especial Einstein tem curadoria de Luís Humberto Marcos, director do Museu Nacional da Imprensa, instituição responsável pelo Porto Cartoon. “Esta latitude geográfica mostra bem como o Nobel da Física de 1921 espalhou a sua teoria da relatividade pelos mais diversos cantos do mundo”, nota o museu em comunicado. A par de Einstein, também Chico Buarque (Prémio Camões 2019) integra a vertente especial de caricatura deste ano.
Simultaneamente, inaugura no Museu Virtual do Cartoon a 22ª edição do Porto Cartoon, cujo tema era “Fome, pobreza e desigualdades”. A exposição premiou Plantu, cartoonista francês que publica regularmente no jornal Le Monde, Helmut Jacek, da Alemanha, e David Vela, de Espanha.
O museu digital vai receber cerca de 100 trabalhos, que deverão ser mostrados fisicamente apenas depois de Setembro, face aos constrangimentos impostos pela pandemia. Para já, pode ver um ícone da ciência olhado pela arte, de segunda a sexta das 10.00 às 13.00 e das 15.00 às 18.00 e sábado das 15.00 às 18.00.
“As particularidades científicas de Albert Einstein (1879-1955) figuram em diversas caricaturas, designadamente a descoberta do ‘efeito fotoeléctrico’ que justificou o Prémio Nobel da Física em 1921”, descreve.

Facebook
Twitter
Instagram