A Câmara do Porto activou o Plano de Emergência e Protecção Civil Municipal, complementando dessa forma as medidas nacionais tomadas no âmbito do decreto presidencial de Estado de Emergência. A decisão foi tomada este domingo, após conferência com os comandos dos bombeiros, da polícia municipal e da PSP, a nível metropolitano.

Com a ativação do plano municipal ficam definidas novas linhas de comando ao nível da proteção civil e de segurança e garantida a simplificação de procedimentos administrativos em contexto de ataque a uma situação de emergência que venha a ocorrer no Município do Porto.
A Câmara do Porto foi a primeira a decretar medidas restritivas relativamente aos seus eventos e serviços de atendimento ao público, cancelando espetáculos, exposições, concentrações e colocando em teletrabalho a generalidade dos seus funcionários.
Tem estado na primeira linha de apoio aos hospitais públicos da cidade e esteve envolvida na montagem do primeiro centro de rastreio da doença COVID-19 no país, situado no Parque da Cidade.

Facebook
Twitter
Instagram