A receita da taxa turística no Porto ultrapassou, até novembro, os 15 milhões de euros, quando em 2018, ano em que entrou em vigor, rondou os 10,4 milhões, revelou hoje o município.
Os números foram revelados pelo vereador da Economia, Turismo e Comércio, Ricardo Valente que referiu que o maior volume da receita continua a ser obtido em empreendimentos hoteleiros (mais de 38, 19%), a que se seguem as receitas provenientes de unidades de Alojamento Local (34,39%) e 27,43% das dormidas em Airbnb.
A taxa cobrada aos visitantes que pernoitam no Porto entrou em vigor a 01 março de 2018, ano com um valor de dois euros por dormida, aplicado a hóspedes com mais de 13 anos, num máximo de sete noites seguidas.
Nesse ano, a Câmara do Porto angariou, com os valores liquidados até dezembro, 10,4 milhões de euros, contabilizando com 5,2 milhões de dormidas, revelava em fevereiro de 2019, o vereador Ricardo Valente.
À data, o vereador esclareceu que a execução financeira do ano económico de 2018 se traduziu em 8,8 milhões de euros de taxa turística, frisando, contudo, que, “numa lógica mais real”, é preciso contabilizar os valores cobrados em janeiro, ainda respeitantes ao ano anterior, o que coloca a receita da taxa em 10,4 milhões de euros.

Facebook
Twitter
Instagram