Os vereadores da oposição da Câmara de Barcelos abandonaram esta sexta-feira a reunião do executivo.

Em causa estão dúvidas sobre a legalidade do executivo reunir sem a presença de funcionários da autarquia, uma vez que a medida de coação a que o presidente da Câmara está sujeito os impede de contactar com autarca. Miguel Costa Gomes é um dos envolvidos na Operação Teia.

Facebook
Twitter
Instagram