A falta de pessoal na empresa pública, Infraestruturas de Portugal, está a levar a atrasos na linha do Douro.

Numa linha de via única, como é a do Douro, os comboios só podem cruzar nas estações, devendo estas estar guarnecidas com pessoal afecto à circulação ferroviária – operadores de circulação e manobradores. Mas quando há falta de pessoal, as estações ficam desguarnecidas, sem funcionários para fazer cruzamentos, obrigam os comboios a ficar mais tempo à espera para poderem prosseguir viagem.

Facebook
Twitter
Instagram