André Silva do PAN diz que uma coligação com o António Costa está fora de causa, mas, mediante o poder de influência, poderá fazer um acordo para apoiar um governo PS. Pessoas, Animais, Natureza, eis o que pensa o líder do último partido a chegar à Assembleia da República.

Foi a primeira vez em 16 anos que um partido novo entrou para a Assembleia da República, o último tinha sido o Bloco de Esquerda, em 1999. André Silva, deputado pelo PAN – Pessoas, Animais, Natureza, foi eleito em 2015 e trouxe para a agenda temas que os portugueses não estavam habituados a discutir, uns mais polémicos do que outros.
Agora, André Silva quer mudar a Constituição – entre outras coisas para reformar o sistema eleitoral ou criar tribunais especializados. Mas há mais, para quem pensa que o PAN só tem propostas no domínio dos animais e da ecologia – e tem, como acabar com as touradas ou converter a agricultura convencional em biológica: na próxima legislatura, o líder do PAN gostaria de ficar na Comissão de Saúde. E tem propostas nesta área, como criar um regime de exclusividade para os médicos do Serviço Nacional de Saúde, aumentando-lhes o salário. Ou garantir consultas de nutrição a todas as crianças que sofrem de obesidade.
O PAN está a fazer uma campanha de baixo carbono, mantendo a rede de outdoors (14 em todo o país), sem brindes e com flyers em papel reciclado e com tintas ecológicas. Além disso, as refeições de todo o staff estão isentas de produtos de origem animal.

Facebook
Twitter
Instagram