Afinal a greve é para manter por parte do Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), mas a que custo também se pergunta.

Depois do acordo firmado na noite passada entre Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadoria (ANTRAM) com os primeiros a aceitarem suspender a greve e em contrapartida a ANTRAM vai voltar à mesa das negociações, o outro sindicato tem um entendimento diferente.
“Estamos aqui duros como um aço” disse Francisco São Bento, presidente do SNMMP. “A partir de agora vamos continuar a apelar a esta mediação [do Governo para o sindicato falar com a ANTRAM] por que sabemos que é possível legalmente”, acrescentou.
Neste contexto de manutenção de greve dizem que vão continuar a assegurar os serviços mínimos. Sobre o fim do processo conjunto com o sindicato que suspendeu a greve, São Bento referiu que ainda não foi possível falarem, mas querem fazê-lo para “entenderem o que se passou e podermos reagir.”

Facebook
Twitter
Instagram