O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, Rogério Alves, disse hoje esperar que o clube ‘leonino’ entre numa fase de serenidade, depois de os sócios terem validado em Assembleia Geral a expulsão de Bruno de Carvalho.

Rogério Alves, que falava à imprensa após a reunião magna em que se votaram os recursos do ex-presidente e do seu antigo ‘vice’ Alexandre Godinho contras as expulsões, salientou que não queria tirar nenhuma ilação política da decisão dos sócios.
“São matérias que têm se ser apreciadas em primeira linha pelo Conselho Fiscal e Disciplinar, tal como aconteceu com a matéria da suspensão, demos uma distribuição de competências. Preferia não fazer nenhum cálculo, qualquer especulação ou contas, quero apenas anunciar os resultados. A partir de amanhã poderemos analisar e projetar”, disse.
Num plenário em que 5.190 sócios, com um total de 20.414 votos, a exclusão de Bruno de Carvalho foi validada com 69,3% dos votos, contra 29,7% favoráveis à readmissão. Já Alexandre Godinho viu a sua saída confirma por 68,2% rdos votos, contra 30,54%.
“Esta AG tinha como objetivo específico julgar recursos interpostos por dois sócios da pena de expulsão que lhes foi aplicada pelo Conselho Fiscal e Disciplinar. Os estatutos do Sporting preveem que haja esse recurso. Estes foram os resultados. Os sócios votaram e deliberaram como lhes compete numa circunstância como esta”, destacou.

Facebook
Twitter
Instagram