O líder comunitário português em Toronto Laurentino Esteves sublinhou o papel das gerações de luso-canadianos com formação académica e o seu ‘contributo na construção do Canadá’.

«Sempre que um político canadiano vai a um evento português a primeira referência que faz é que os portugueses são muito bons trabalhadores. Esses portugueses trabalhadores, com algum preconceito, são vistos por um trabalho menor, de construção civil», começou por afirmar o também antigo deputado (PSD) eleito pelo círculo Fora da Europa (2002).
O dirigente disse ainda que esses trabalhadores portugueses que ergueram os prédios na baixa de Toronto, muitos deles «estão nesses edifícios» a desempenhar funções noutras áreas: «são advogados, professores e até antigos ministros das Finanças».

Laurentino Esteves, de 51 anos, elemento da comissão ‘ad hoc’ da Aliança dos Clubes e Associações Portuguesas do Ontário (Acapo), falava à agência Lusa durante uma homenagem aos pioneiros da emigração oficial portuguesa para o Canadá em 1953, localizado no High Park.
O ‘Monumento dos Pioneiros’ do High Park de Toronto, foi inaugurado em 1978, quando se comemoravam os 25 anos da emigração portuguesa.
Foi na doca ‘Pier 21’, em Halifax (Nova Escócia), no dia 13 de maio de 1953, que o ‘Saturnia’ atracou, desembarcando os primeiros 218 emigrantes portugueses com os respetivos vistos de trabalho, muitos deles provenientes dos Açores e da Madeira e alguns do continente.
Desde essa altura, a comunidade portuguesa evoluiu contribuindo mais recentemente “de uma outra forma” para o crescimento do Canadá «não de tijolo a tijolo», mas mais de «ideia a ideia», afirmou Laurentino Esteves.
Opinião idêntica tem o dirigente da Acapo Joe Eustáquio, reconhecendo que a comunidade portuguesa lidera nos setores profissionais «económico, comercial e industrial».
Além disso, «marca a sua visibilidade à volta da cultura e do folclore melhor do que qualquer outro grupo étnico de Toronto. É a única comunidade étnica que organiza uma parada (com estas dimensões) em celebração do seu dia. A comunidade devia-se orgulhar daquilo que fazemos pela nossa paixão e por aquilo que representamos», declarou.
Apesar de a emigração ter começado há 67 anos, há registos que provam que os portugueses já passaram pelo Canadá há mais de 500 anos, como o monumento em S. John’s, na Terra Nova, que homenageia os pescadores de bacalhau que por ali estiveram há meio século.
O monumento foi inaugurado em 2001 pelo Presidente da República na altura, Jorge Sampaio.
As comemorações da Semana de Portugal de Toronto têm como ponto forte a Parada do Dia de Portugal, no dia 08 de junho, às 11:00 (16:00 de Lisboa), que atrai milhares às ruas de Toronto.
No dia 06 de junho, entre as 18:00 e as 21:00 (horas locais), na Peach Gallery, será inaugurada a exposição ‘Fio de Ternura’, da autoria de Joaquina Pires, que retrata textos e fotografias na relação entre avós e netos das comunidades portuguesas de Toronto e de Montreal (Quebeque).
O governo canadiano calcula que existem mais de 480 mil portugueses e lusodescendentes no país.

Facebook
Twitter
Instagram