A comunidade portuguesa a residir em Nova Iorque vai ter um rol de atividades preparado pelo Arte Institute no domingo para homenagear a história dos imigrantes portugueses no bairro de Soho.

O Arte Institute, organização sediada em Nova Iorque, sustenta que o bairro South of Houston, conhecida por Soho, é uma zona de residência de imigrantes portugueses mais antiga do que Newark e, por isso, desenvolve pela quinta edição do evento Portugal in SoHo.
O programa de dia 2 de junho inclui várias atividades na Rua Sullivan a partir das 11:30 (16:30 em Lisboa), tais como ‘workshops’, performances artísticas, degustação de comida portuguesa e um roteiro a pé pelos locais do documentário “Portugueses do SoHo”, produzido pelo Arte Institute.
Uma das atividades é a pintura de padrões de azulejo, orientada pelo centro artístico A Casa Ao Lado, de Vila Nova de Famalicão, para o qual se esperam cerca de 150 participantes.
“Se olharmos com atenção e pusermos os nossos ouvidos à escuta, vamos descobrir um Portugal que muitas vezes já nem no próprio país o encontramos. Um Portugal que atrás da porta manteve as suas tradições, sabores e cultura… Um Portugal que mesmo no centro do mundo se preservou intacto”, defende o Arte Institute.
Fundado em 2011, o Arte Institute é uma organização independente sem fins lucrativos, sediada em Nova Iorque, que dinamiza eventos culturais e artísticos protagonizados por portugueses e para partilhar a cultura portuguesa nos EUA.
A Casa Ao Lado foi fundada em 2005, sob a orientação de Joana Brito e Ricardo Miranda e envolve atividades de ensino e intervenção artística, articulados com a responsabilidade social, numa base intergeracional e que procura o envolvimento em projetos que se aproximam as comunidades.
O centro artístico famalicense tem já asseguradas para 2020 intervenções artísticas a realizar em conjunto com comunidades portuguesas a residir na Praia, em Cabo Verde, Brasília, no Brasil e Malaca, na Malásia.

Facebook
Twitter
Instagram