A recuperação da fachada da Igreja dos Congregados recebe nesta quinta-feira, 23 de maio, no Palácio Fronteira, em Lisboa, uma distinção nacional decidida pelo júri dos Prémios SOS Azulejos, presidido pelo Professor Vítor Serrão.

O prémio, uma Menção Honrosa na categoria “Conservação e Restauro”, foi atribuído ao ateliê SELO – Conservação e Restauro, Ld.ª, pela conservação e restauro dos azulejos da fachada principal da Igreja de Santo António dos Congregados.
Os Prémios SOS Azulejos 2018 integram o projeto SOS Azulejo, desenvolvido e implementado pelo Museu da Polícia Judiciária tendo em vista a salvaguarda e valorização do património azulejar português, numa parceria que envolve municípios, Direção Geral do património Cultural, estabelecimentos de ensino superior e politécnico, GNR e PSP.
Recorde-se que a Câmara do Porto é também um agente ativo na salvaguarda do património azulejar, nomeadamente através do seu Banco de Materiais, o qual, aliás, já foi também galardoado com o “Prémio SOS Azulejo” pelo seu trabalho de divulgação e valorização do azulejo.

Facebook
Twitter
Instagram