Através de uma Bula Papal Manifestis Probatum, documento escrito pelo sumo pontífice do Clero, o Papa Alexandre III reconheceu Portugal, a 23 de maio de 1179, como Estado de Direito, Livre e Independente.

Apesar de o Tratado de Zamora, que foi assinado a 5 de outubro de 1143 por D. Afonso Henriques e o seu primo rei Leão, de Espanha, distinguir Portugal como reino independente, a Bula Papal, numa altura em que a igreja católica se assumia como autoridade suprema, veio reconhecer o reino português como independente e D. Afonso Henriques como seu monarca.
Foram precisos 36 anos para que Portugal fosse reconhecido como país independente pela entidade suprema da época, 840 anos depois, cantemos os parabéns a Portugal.
A data não é, contudo, consensual e provoca mesmo algum desentendimento entre historiadores. A Batalha de São Mamede, em 1128, ou a Batalha de Ourique, em 1139, são outras das datas apontadas para a oficialização do reino, pela sua importância a nível político e geoestratégico.

Facebook
Twitter
Instagram