Para aliviar a pressão sobre os moradores do centro histórico da cidade, a Câmara do Porto anunciou a criação de Novas Zonas de Estacionamento de Duração Limitada (ZEDL) em alguns arruamentos.

As novas regras, que entram em vigor a 3 de junho, visam “reorganizar o espaço destinado a estacionamento e criar bolsas dedicadas exclusivamente aos moradores que solicitem uma avença de residente”, garantindo “uma melhor gestão do espaço público” e um “alívio da pressão sobre os moradores do centro histórico”, aponta o portal de notícias da autarquia.
Com a criação destas novas ZEDL, o centro histórico do Porto passa a ter mais de uma dezena de arruamentos com estacionamento pago, divididos por duas zonas.
Na zona I, o valor hora é de 1,20 euros; na zona II, o valor cobrado à hora é de 60 cêntimos.
As pinturas no pavimento relativas às novas regras começam a ser feitas já na terça-feira, 21 de maio.
De acordo com o mapa publicado, foram criadas novas ZEDL nas ruas das Virtudes, das Taipas, de Monchique e Dr. Barbosa de Castro.
De acordo com o mapa publicado, foram criadas novas ZEDL nas ruas das Virtudes, das Taipas, de Monchique e Dr. Barbosa de Castro, onde o valor cobrado à hora será de 1,20 euros.
A estratégia, segundo a autarquia, “tem como prioridades uma maior rotatividade dos lugares de estacionamento e uma maior disponibilidade para os residentes, a par da redução do estacionamento abusivo e do privilégio à utilização de curta duração na proximidade das áreas comerciais e de serviços”.
No que respeita às condições especiais a criar para os residentes, a câmara salienta que passam pela sinalização das zonas a eles reservados, devendo os interessados adquirir uma avença anual para a sua zona de residência.
No entanto, a autarquia sublinha que a aquisição da licença não garante reserva de lugar, mas antes o estacionamento sem limite de tempo e sem pagamento, além do valor da avença, nas zonas definidas na ZEDL da sua área de residência.
A avença pode ser requisitada através do ‘Balcão Virtual’ da página de internet do município ou pessoalmente no Gabinete do Munícipe, sendo atribuída pelo período de um ano civil.

Facebook
Twitter
Instagram