O projeto de arquitetura da ala pediátrica do Hospital de S. João, no Porto, já foi entregue e inclui a primeira unidade de queimados pediátricos do Norte.

“O projeto aposta nos cuidados em ambulatório, particularmente na cirurgia de ambulatório, bem como na diferenciação de camas de cuidados intensivos e intermédios, sendo a única estrutura da região preparada para dar resposta a crianças politraumatizadas, às crianças com doença cardíaca com necessidade de tratamento invasivo ou de cirurgia cardíaca, com doença do foro neurocirúrgico, bem como, parte importante das crianças com doença oncológica”.
A nova ala pediátrica incluirá ainda “a primeira unidade de queimados pediátricos do Norte”.
O projeto vai agora ser remetido para os ministérios da Saúde e das Finanças e para a entidade que fará a sua revisão técnica. Prevê-se que este trabalho de revisão, já adjudicado, “demorará 45 dias na sua execução”.
“Em face da urgência da construção da Ala Pediátrica, a Lei do Orçamento de Estado para 2019 autoriza o Centro Hospitalar Universitário São João a recorrer ao procedimento de ajuste direto na contratação da empreitada. No entanto, por razões de transparência e de defesa do superior interesse público, entendeu-se constituir um Grupo de Trabalho [liderado por Poças Martins] que pudesse estabelecer os critérios para selecionar o conjunto de empresas habilitadas para uma empreitada com esta complexidade técnica, para serem convidadas a apresentar propostas para a sua execução. Esta abordagem não atrasará o processo”, garante o hospital.
A empreitada deverá então começar até ao final do ano.

Facebook
Twitter
Instagram