O Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) ruma até São Paulo para dar a conhecer a sua oferta formativa e fortalecer a relação com o Brasil.

A mostra, que vai decorrer no centro de eventos do Colégio São Luís, em São Paulo, proporciona aos alunos que queiram prosseguir a sua formação no estrangeiro várias ofertas formativas. Para Gustavo Santos, docente do departamento de Engenharia Eletrotécnica do ISEP, esta é uma oportunidade “para fortalecer a relação de protocolos e de alguma forma dar-lhes continuidade”.
O número de alunos brasileiros em território português tem registado um crescimento nos últimos anos. Para o também presidente da Sociedade Portuguesa de Educação em Engenharia (SPEE), Portugal “tem a vantagem da adaptação pela língua, existindo uma integração mais facilitada”.
Para além disso, os baixos valores monetários dos cursos e formações e pós-graduações praticados em Portugal são bastante atrativos. Por oposição, “algum desconhecimento” e “uma oferta muito forte por parte da Europa” condicionam a procura pelos alunos portugueses por destinos como o Brasil.
Gustavo Santos realça a necessidade do ensino superior manter uma comunicação em rede, pelo que “o ISEP tem uma política de internacionalização”. Desta forma, a instituição aceita o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como processo seletivo para o ingresso no sistema de ensino superior “facilitando o acesso de alunos brasileiros para frequentarem os cursos aqui no nosso país”, afirma o professor.
O evento recebe 40 instituições portuguesas, entre elas institutos politécnicos e universidades privadas e públicas, como é também o caso da Universidade do Porto.

Facebook
Twitter
Instagram