Mais de 300 jovens de 18 escolas de todo o país e do mundo vão estar no Porto para a 12ª edição do OPOMUN – The Oporto Model United Nations, que se realiza de 28 de fevereiro a 2 de março. A cerimónia de abertura, marcada para as 12h de quinta-feira, conta, este ano, com a presença de Paulo Rangel como orador convidado.

A defesa da proteção de dados e a guerra eletrónica entre os Estados Unidos, China e Rússia são temas em destaque nesta edição, que vai receber escolas de três países além de Portugal, num total de mais de 50 nacionalidades entre os participantes, destacou esta quarta-feira a organização em comunicado.
A agenda 2019 foca-se, ainda, na sustentabilidade das diversas áreas da economia e nos problemas emergentes dos avanços tecnológicos. “Temos como objetivo mudar as previsões pessimistas que nos são apresentadas todos os dias. Desde futuras oportunidades às questões que afetam o equilíbrio social e a justiça em todo o mundo”, esclareceu Matilde Guimarães Lopes, secretária-geral do evento.
Recorde-se que o OPOMUN consiste numa simulação das Nações Unidas, onde jovens de vários países se juntam para discutir assuntos de grande importância no palco mundial.
A iniciativa é organizada pelos alunos do Colégio Luso-Internacional do Porto (CLIP) e conta com o apoio da Câmara Municipal do Porto e do Museu da Misericórdia da cidade (MMIPO).

Facebook
Twitter
Instagram