O que começou como uma simples procura por manter a boa forma física rapidamente se transformou numa paixão e numa busca constante pela autossuperação.

Foi através dos seus amigos que tomou conhecimento das provas de distâncias superiores aos 42 quilómetros das maratonas convencionais e o “bichinho” acabou por desenvolver-se até dar por si a participar em provas com bem mais do que 100 quilómetros conhecidas como ultramaratonas. Recentemente, conseguiu o segundo lugar na BR135, prova disputada no Brasil, que decorreu em janeiro, e que lhe levou 34 horas a completar.
Vítor Rodrigues abordou várias temáticas no programa, incluindo o seu regime de treino e os sacrifícios pessoais necessários para atingir os seus objetivos, a preparação para provas em condições extremas, o seu ingresso no Vitória Sport Clube e as suas expectativas para a Badwater, aquele que é considerada a prova mais exigente do mundo.
O ultramaratonista falou também da difícil tarefa de conciliar o trabalho com a prática desta modalidade enquanto atleta amador, assim como algumas das histórias de vida que mais o marcaram ao longo da sua carreira.
Facebook
Twitter
Instagram